Opinião

Era elevada a expectativa. Os astros “alinharam- se” e foi um sucesso. A conjugação surgiu com uma escolha feliz e acertada do cartaz, as empresas do Concelho, e não só, mobilizaram-se, o sol brilhou, as noites suportaram-se e o mês estava no início. Assim com a tenda das tasquinhas sempre a abarrotar, as enchentes nos espectáculos e a visibilidade da TV, fica a sensação de um dos melhores anos de Fafipa e Chícharo.

Em cheio! Alvaiázere viveu este ano, o melhor Festival Gastronómico desde a sua criação. E não sou só eu a partilhar esta opinião. Alvaiazerenses, produtores, visitantes, todos eles dizem que este foi porventura o melhor certame.

E para isto, não é estranho o facto de o Festival Gastronómico da nossa leguminosa ter sido realizado na sua melhor altura (como vinha aqui a referenciar em artigos anteriores), ou seja no primeiro fim de semana de outubro.

Foram milhares de pessoas que passaram por Alvaiázere nestes dias. Tudo correu bem, muito bem mesmo. Até S. Pedro ajudou.

Segundo vários estudos, a temperatura média do planeta pode subir 1,5º C na próxima década. Se assim for, o mundo entrará num estado climático sem precedentes. O degelo dos pólos e glaciares poderá causar a elevação do nível do mar, superior a um metro neste século, causando um fluxo migratório de milhões das pessoas que vivem em zonas costeiras ou em ilhas.

É com pouca vontade que escrevo estas minhas opiniões, porque por vezes são muito mal interpretadas por algumas pessoas que com elas não concordam. Mas enfim.

Mas podem crer que elas são verdadeiras e credíveis. Para alguns não o são. Mas enfim.

Ora bem, desta vez vou referir-me a um panfleto que me chegou às mãos há uns anos a esta parte e que guardei, porque entendi que nele constava a verdade.

Voltou a vida a Alvaiázere! É cíclico, nos meses das férias escolares a vila fica despovoada e deserta, mas em Setembro renova-se e a vila volta a fervilhar. As “andorinhas” voltam sempre no Outono!

A não recondução de Joana Marques Vidal (JMV) no cargo de Procuradora Geral da República (PGR), foi a mais fatal das ações contra a nossa democracia nos últimos anos, ela (a democracia) que é constantemente atacada por aqueles que a deviam defender… os políticos.

Marcelo Rebelo de Sousa e António Costa ao não reconduzirem JMV mostraram ao País que investigar políticos, banqueiros, clubes de futebol, pode ser uma manobra proibida em Portugal e dá direito a “expulsão”.

Setembro é o mês do regresso ao trabalho para alunos e professores, sendo um período de grande ansiedade. Serei colocado? Terei trabalho? Onde?

Sobre educação fala-se e escreve-se muito. Em meia página vou tentar desmistificar algumas inverdades inculcadas na opinião pública.

A 4 de Agosto foi batido o recorde de temperaturas, desde que há registos, em pelo menos 25 estações meteorológicas do nosso País. Tem sido frequente o aumento de fenómenos extremos de temperatura, com secas e incêndios devastadores. Ressaltam as tempéries inusitadas nos países escandinavos, como Finlândia, Noruega e em especial a Suécia, com incêndios devorando florestas, algumas muito próximas da região ártica. O termómetro na Sibéria chegou aos 40 graus. Na Califórnia, são milhares os hectares queimados, com incêndios que duram há várias semanas.

Agosto, meu querido agosto. É o que dizem muitos portugueses. Uns porque finalmente estão de férias, outros porque finalmente estão de regresso à sua terra natal, outros porque em Portugal agosto é sinal de apatia geral.

É também tempo de festas e romarias e o nosso Concelho não é exceção. Em todas as freguesias, o calendário é preenchido com os tradicionais bailes, quermesses, ranchos e passeios de motas, que é a nova moda dos programas.

Em Portugal, apesar do decréscimo da natalidade, verificamos que, para o bem e para o mal, continua a ser um país fértil em chicos-espertos. A maioria das vezes, achamos graça e até orgulho a esta capacidade de desenrascanço e somos naturalmente benévolos e passivos a esta criatividade bem vincada. Quando a coisa nos vai aos bolsos ou toca nas nossas convicções, o caso muda de figura.

O chico-espertismo apresenta variáveis. Vejamos os casos de alguns chicos- -espertos que, não olhando a meios e de forma oportunista, tentaram “passar a perna” para atingir os seus fins.