CEARTE entregou 129 diplomas de certificação profissional

No dia 7 de dezembro, o polo de Cabaços do Cearte – Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património encheu-se para a cerimónia de entrega de diplomas de certificação profissional (49) e de formação (80).

Nesta cerimónia estiveram presentes o diretor do Cearte, Luís Rocha, o vice-presidente da Câmara Municipal de Alvaiázere, Agostinho Gomes, a presidente da Junta de Freguesia de Pussos S. Pedro, Clara Pacheco, o diretor do Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) de Figueiró dos Vinhos, João Ribeiro e os representantes das Instituições nas quais trabalham as formandas e os formandos diplomados: Adelaide Santos, provedora da Santa Casa da Misericórdia de Alvaiázere (SCMA), Otilina Simão, diretora do Lar Solar D. Maria, Luísa Godinho, presidente da Comissão de Melhoramentos e Apoio Social da Freguesia de Arega e ainda o Cónego Adriano Santo, presidente da Fundação D. Fernanda Marques.

Antes do momento da entrega dos diplomas, Luís Rocha, na qualidade de diretor do Cearte, fez questão de dirigir uma palavra aos formandos e formandas, uma palavra de incentivo para que nunca deixem de apostar na formação ao longo da sua vida, pois esta é muito importante não só pelas competências adicionais para os próprios, como também para as Instituições nas quais trabalham em prol dos utentes. Estas palavras foram reforçadas pelo diretor do IEFP de Figueiró dos Vinhos, pelos autarcas e pelos representantes das Instituições.

Adelaide Santos lembrou que a parceria entre a SCMA e o Cearte já tem alguns anos e que os primeiros diplomas que o Cearte entregou a nível nacional foram a funcionárias da SCMA, o que, naturalmente, enche a Instituição de orgulho: “as parcerias permitem evolução e aprendizagem e também que as Instituições possam ajudar a fazer melhor cada dia”. Clara Pacheco afirmou que a formação exige boa vontade e espírito de sacrifício das formandas, sublinhando a importância do Cearte na dinamização da freguesia de Pussos S. Pedro. Por fim, Agostinho Gomes afirmou: “o Cearte é uma Instituição que muito nos orgulha e que continuará o seu trabalho durante muitos anos”.

No total, foram entregues 49 diplomas de certificação profissional: 7 Cozinheiros e 7 Agentes de Geriatria (processos realizados em parceria com a Santa Casa da Misericórdia de Alvaiázere); 10 Agentes de Geriatria e 2 Cozinheiras (Solar D. Maria); 18 Agentes de Geriatria e 2 Cozinheiras (Comissão de Melhoramentos e Apoio Social da Freguesia de Arega); 1 Cozinheiro (Fundação D. Fernanda Marques) e ainda 2 Cozinheiras (Restaurante Marques e Restaurante da Quinta das Lágrimas, em Coimbra).

Luís Rocha sublinhou: “os trabalhadores viram as suas competências reconhecidas formalmente, sendo isso uma garantia de qualidade para as entidades, permitindo assegurar também uma melhor qualidade dos serviços prestados e o desenvolvimento sustentado da própria organização”.

Para além destes certificados, foram ainda entregues 80 certificados de formação dos seguintes cursos: EFA B2+B3 – Costureira Modista (16 formandos); Eletricidade e Telecomunicações na Habitação (14 formandos); Noções Básicas de Confeção e Modelação (16 formandos); Primeiros Socorros em Geriatria (18 formandos) e, por fim, Confeção Básica em Pastelaria (16 formandos).

Estes certificados foram entregues, segundo Luís Rocha, a “pessoas desempregadas que encontraram um novo rumo nas suas vidas, caso das mulheres que frequentaram o curso de Educação e Formação de Adultos que, para além da certificação profissional ficaram com equivalência ao 9º ano e os Técnicos de Eletricidade e Telecomunicações na Habitação, ou de ativos que, nos cursos de formação contínua melhoraram as suas competências profissionais”.

No final da sessão houve um lanche com produtos típicos e iguarias da região, preparado pelos alunos do curso de Fabrico de Compotas e Licores.

Cláudia Martins
Tags: