30º aniversário da Associação de Maçãs de Caminho

Nos passados dias 29 e 30 de junho, a Associação de Maçãs de Caminho iniciou a comemoração do seu 30º aniversário (25-07-1989), sendo que a mesma se irá prolongar até ao dia 20 de outubro, data da realização do I RAID BTT do concelho.

No sábado, ao final da tarde, iniciou-se o arraial de São Pedro, com a quermesse e as tasquinhas onde se serviu sardinha assada, caldo verde, canja, frango assado e outros petiscos e doces tradicionais. A animação musical esteve presente com a atuação da Marcha Popular da Santa Casa da Misericórdia de Alvaiázere e depois o bailarico com a atuação do Duo Musical Star de Paula Margarida e António Gonçalves, que se prolongou pela madrugada.

Já no domingo, pelas 11:30 horas, a Missa foi celebrada pelo Padre André Sequeira, por intenção de todos os sócios da Associação, que na sua homilia fez uma referência especial ao trabalho desenvolvido pela Associação e felicitou esta pelo seu 30º aniversário. O Coro Alva Canto acompanhou musicalmente toda a Missa dignificando esta e dando-lhe um brilho peculiar.

Seguiu-se o almoço-convívio, na sede da Associação, salientando-se os convidados presentes, presidente da Câmara e representantes da Junta de Freguesia de Alvaiázere, entre outros.

Antes dos parabéns e do partir do bolo de aniversário, procedeu-se à homenagem aos fundadores e direções anteriores da Associação. Abriu a sessão o presidente da Assembleia Geral, Acúrsio Santos, que após cumprimentar todos os presentes, explicou as razões da homenagem e os critérios inerentes a esta, referenciando, “homenagear os primeiros 20 sócios e os presidentes das direções e através destes homenagear todos os elementos dos respetivos órgãos sociais”. Salientou a importância daquela Associação, “como elemento identitário de todos os habitantes de Maçãs de Caminho”, no contexto atual da agregação desta ex-freguesia com a de Alvaiázere.

De seguida tomou a palavra a presidente da Direção, Maria Teodora Cardo, que após cumprimentar as entidades oficias, homenageados, convidados, sócios e amigos da Associação, agradeceu a presença de todos no 30º aniversário da Associação. Afirmou, “30 anos de história, a manter viva a Associação. E, como manda a tradição, nos aniversários, e em especial neste, é impossível não relembrar os sócios fundadores da associação e todos os que ao longo destas três décadas trabalharam nesta associação em prol do seu bom funcionamento e desenvolvimento”.

Continuou, “em 1989, manter esta Associação aberta e a funcionar não deveria ser fácil, porém os apoios eram maiores. Hoje, os dias que correm são difíceis para todos, e o associativismo não foge à regra e atravessa dias complicados”, mas, contrapôs, “no entanto persiste a vontade de trabalhar e continuar a manter esta Associação aberta e ligada à comunidade onde está inserida”, concluindo, “e enquanto houver pessoas com esta vontade, a Associação continuará”.

De seguida, historiando, justificou a importância deste tipo de Associações pelo papel nos meios rurais distantes dos grandes centros, “são o polo aglutinador das comunidades, do manter das tradições, do preservar das memórias… e o que seria de uma sociedade sem memórias? sem identidade? Maçãs de Caminho tem um passado muito rico de que nos devemos orgulhar e que devemos não deixar esquecer”.

E do atual panorama, exemplificou, “temos tentado preservar essas tradições, participando nos concursos organizados pela CMA como, presépios, cantar dos reis, carnaval, dinamizando o arraial de S. Pedro, equipas de futsal e sessão de BTT”. Continuando, focou os problemas que “não deixaram avançar com os projetos sonhados, de ter um centro de convívio ou mesmo um centro de dia, devido às instalações da Associação estarem registadas em nome da Junta de Freguesia de Alvaiázere”, pelo que solicitou a ajuda de todos os presentes, “esperamos que com a ajuda de todos se consigam ultrapassar estes problemas, permitindo que se faça mais e melhor em prol da nossa associação e dos seus associados”.

Rematou fazendo os agradecimentos gerais, “a todas as pessoas que connosco colaboram direta ou indiretamente para manter as atividades em funcionamento da associação, serviço de apoio social com a carrinha, abertura do bar aos domingos, realização dos almoços convívios, no Natal, Páscoa, Anual-aniversário (Arraial de S. Pedro), visitas culturais e atividades desportivas”. Aproveitou a oportunidade para, agradecendo o trabalho já desenvolvido, publicitar, “à nossa secção de BTT, da equipa DABAT, que este ano para inserir nas comemorações do 30º aniversário está a organizar o I RAID BTT do concelho, com participações a nível nacional e talvez até estrangeiro, com dois percursos no concelho, de 30 e de 45 Kms, já afixado na agenda BTT nacional, que se realizará no dia 20 de outubro, complementado também nesse dia com um passeio pedestre em Maçãs de Caminho para as famílias dos ciclistas, e para todos os que queiram participar, e fica desde já o convite, esperamos pela vossa participação”.

De seguida foram entregues lembranças às entidades convidadas e presentes, Câmara Municipal, Junta de Freguesia de Alvaiázere, associações Alva Canto, Rancho Folclórico de Pussos, Al-Baiäz, Santa Casa da Misericórdia de Alvaiázere e Agrupamento de Escolas, e prestada homenagem aos fundadores, alguns a título póstumo, e direções anteriores.

Após esta singela homenagem, houve também lugar a um reconhecimento aos corpos sociais vigentes, Assembleia Geral, Conselho Fiscal e Direção e a todos os elementos que possibilitam as atividades da Associação.

Ainda em agradecimentos, foram expressos os especiais, “à pastelaria “Sorte em Vir Aqui” pela oferta do bolo de aniversário, ao Mini Preço de Alvaiázere pela oferta do Champanhe, à Pastelaria Martinhos pela oferta de todas as sobremesas para este almoço como para todos os que se tem realizado nos últimos dois anos, e ao Coro Alva Canto e Misericórdia de Alvaiázere pela prestimosa colaboração, e ainda à Junta de freguesia pela colocação do novo gradeamento à frente da Associação e à Câmara Municipal pelo apoio logístico e monetário que tem concedido à Associação”.

Em momento diferenciado, o sócio fundador Manuel Patrício, relembrou, em leitura, a carta de julho de 1989 de convite dirigido aos maçaniquenses para estarem presentes na inauguração da Associação, e cujo conteúdo “humorístico” despertou alguns momentos de animadas gargalhadas.

Depois da partilha do bolo de aniversário e do champanhe, a presidente da Direção desejou “a continuação de uma boa tarde com a partilha das recordações entre amigos”, salientando que “o mais importante desta Associação são as recordações das pessoas, e por isso desejo que esta continue a proporcionar momentos que fiquem nas nossas memórias”.

As artes tiveram de seguia mais um momento alto, com as atuações do Coro Alva Canto e das Danças Medievais do Clube de História da Escola Básica e Secundária Dr. Manuel Ribeiro Ferreira de Alvaiázere, também com declamação de poesia, que a todos encantou. No final da tarde e durante a noite funcionaram as tasquinhas e a quermesse, e a animação musical ficou a cargo do teclista Nuno Pereira, encerrando esta primeira parte da comemoração do 30º aniversário.

Carlos Simões